O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Sobre

O que é o DCE

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) é a entidade de representação máxima dos e das estudantes. Uma de suas funções é organizar as demandas estudantis e sintetizá-las em reivindicações, dialogando com o conjunto dos estudantes, Diretórios Acadêmicos (DAs) de cursos e com a comunidade, com a finalidade de aglutinar pautas que vão ao encontro dos interesses da comunidade estudantil. O DCE tem a responsabilidade de transformar a ação individual isolada, dispersa e desorganizada em ação coletiva, articulada e organizada. Não é fácil trabalhar coletivamente, mas sem ação política coletiva, não se constrói força suficiente para alcançar os objetivos traçados. Diante disso, tem o papel de fomentar e organizar a luta estudantil na Universidade e também incidir nas relações sociais na comunidade regional, com o propósito de debater sobre o papel que a Universidade e os diversos cursos devem cumprir frente as demandas da sociedade.

Além disso, as Assembléias e Conselhos de Entidades de Base são instrumentos que propiciam a discussão coletiva e aberta do conjunto dos estudantes, no qual tem a participação do DCE, DAs e estudantes de maneira geral, um espaço auto organizativo para debater pautas, construir coletivamente ideias e propostas e um local que estabelece vínculos entre as entidades. O fortalecimento da participação dos e das estudantes nas decisões importantes da entidade e da universidade e pautar a construção de uma Universidade democrática e participativa, que tenha uma educação de qualidade e fortemente vinculada com a realidade social são bandeiras reais e alcançáveis e uma luta permanente da entidade.

O movimento estudantil tem como foco central de sua intervenção na sociedade, não apenas a educação em seu sentido amplo, mas, em específico, o conhecimento, o objeto último de trabalho das instituições de ensino e dos que ali estão. Por isso, o movimento estudantil é extremamente necessário para cobrar das entidades melhores condições de políticas educacionais, sejam elas estudantil, culturais e de integração.

A rede do movimento estudantil

Fala-se de movimento estudantil, mas na verdade, é preciso diferenciar o movimento dos estudantes e as entidades estudantis. O movimento estudantil é a organização coletiva, mobilização ou não dos estudantes, engajamento maior ou menor. Enfim, é a relação que eles inserem as pautas nas suas discussões. Por outro lado, as entidades existem para organizar as pautas específicas e gerais, para prosseguir na defesa dos interesses dos estudantes. Por isso, é fundamental manter as entidades estudantis organizadas, funcionando, fazendo atividades culturais, formação política e discutindo as demandas com o conjunto da comunidade estudantil.

Quando falamos de entidades de base, falamos do Centro e do Diretório Acadêmico. Todos os cursos devem ter o seu CA ou DA, pois diante da universidade e da sociedade de um modo geral, são essas as entidades que representam e falam pelos estudantes. Algumas entidades possuem um caráter de representação geral. Para os estudantes universitários, temos os DCEs e UEEs.

O DCE é a entidade representativa de todos os estudantes de uma universidade. A União Estadual dos Estudantes é a entidade de representação do conjunto dos estudantes universitários de um estado.

Outras entidades que devemos conhecer são às E xecutivas e Federações de Curso, Elas reúnem estudantes de um curso específico de todo o país. Podemos citar como exemplo a FENED (Direito), a FEAB (Agronomia), a ABEEF (Engenharia Florestal), entre várias outras. Seu papel é travar lutas específicas dos cursos como, por exemplo, a grade curricular e regulamentação das profissões.

Cabe à UNE assumir para si a responsabilidade de organizar esta complexa rede do movimento estudantil de modo sistêmico e nacional, no caso específico - aos estudantes universitários - contribuindo para tornar eficaz cada peça desta imensa e potente engrenagem. Por isso, faz-se extremamente necessário que o DCE da URI/FW participe dos fóruns das entidades representativas dos estudantes, fortalecendo a articulação com a União Nacional dos Estudantes (UNE), União Estadual dos Estudantes - Dr. Juca (UEE-Livre) e somando forças com os diversos coletivos do Movimento Estudantil.

Portanto, cabe a nós organizar a ação coletiva e fortalecer o movimento estudantil da URI.


Luiz Henrique Dal Canton.



Divisão interna dos membros da gestão 2016/2017:
Coordenação de Integração e Cultura
Coordenação Financeira e de Fundos
Coordenação de Educação e Assistência Estudantil
Coordenação de Infraestrutura
Coordenação de Comunicação
Coordenação de Ação
O que você achou da festa dos calouros 2016?